Planos de Saúde Empresariais

Salvador-Bahia

Tabelas Saúde Casseb 02 a 99 vidas

EXEMPLO DE REDE CREDENCIADA

Centro Médico Casseb, Hospital Santa Izabel, Hospital Agenor Paiva,
Hospital da Cidade, Hospital Salvador, Hospital Evangélico, Hospital
Sagrada Família, Hospital Sobaby, Hospital Aeroporto, Sames, Somed, CDI,
Clab, Sermeca, ClinicaEcco, Nephron, Cenob, Clinica Ultra Gin,
Clinica Oftalmológica

CASSEB SAUDE EM SALVADOR.JPG
Slide5.JPG
CASSEB SAUDE PARA EMPRESAS.JPG
Plano de Saude Empresarial na Bahia
ORÇAMENTO PLANO DE SAUDE

Pequenas Empresas

O que é plano coletivo empresarial?
Os planos coletivos empresariais são aqueles contratados por pessoas jurídicas, constituídos
ou formatados para uma população delimitada e vinculada à pessoa jurídica por relação empregatícia ou estatutária.

Plano de Saude Empresarial na Bahia
ORÇAMENTO PLANO DE SAUDE

Médias Empresas

O As operadoras têm lançado produtos voltados para consumidores diferenciados, considerando as necessidades e o perfil de utilização de cada público. Nos últimos anos, com a estabilidade econômica, a procura por esses produtos vem crescendo.
 

Speaker Key
ORÇAMENTO PLANO DE SAUDE

Grandes Empresas

O que são as condições gerais?

É o conjunto de cláusulas, comuns à todas as modalidades e/ou coberturas de um plano de saúde, que estabelece as obrigações e os direitos das partes contratantes. 

Slide16.JPG
ORÇAMENTO PLANO DE SAUDE

Saúde Suplementar

Quais os tipos de operadoras que oferecem planos e seguros de
saúde?
O setor de saúde suplementar é formado por empresas de medicina de grupo, seguradoras especializadas em saúde, cooperativas médicas,
filantropias, autogestões, cooperativas odontológicas, odontologias de grupo e administradoras de benefícios.
 

TERMOS USADOS - SAIBA MAIS

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE/ANS: autarquia sob regime especial vinculada ao Ministério da Saúde, com atuação em todo o território nacional, como órgão de regulação, normatização, controle e fiscalização das atividades que garantem a saúde suplementar.

ÁREA DE ABRANGÊNCIA GEOGRÁFICA: área em que a operadora se compromete a garantir todas as coberturas de assistência à saúde contratadas pelo beneficiário.


ATENDIMENTO ELETIVO: termo usado para designar os atendimentos médicos que podem ser programados, ou seja, que não são considerados de urgência e emergência.


ATENDIMENTO OBSTÉTRICO: todo atendimento prestado à gestante, em decorrência da gravidez, parto, aborto e suas consequências.


BENEFICIÁRIO: pessoa física, titular ou dependente, que possui direitos e deveres definidos em contrato assinado com a operadora de plano privado de saúde, para garantia da assistência médico-hospitalar.

CÁLCULO ATUARIAL: é o cálculo com base estatística proveniente da análise de informações sobre a frequência de utilização, perfil do associado, tipo de procedimento, efetuado com vistas a manutenção do equilíbrio técnico-financeiro do plano e definição de mensalidades a serem cobradas dos beneficiários pela contraprestação.


CARÊNCIA: período corrido e ininterrupto, contado a partir da data de início da vigência do contrato, durante o qual o contratante paga as contraprestações pecuniárias, mas ainda não tem acesso a determinadas coberturas previstas no contrato.


CID-10: é a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde, da Organização Mundial de Saúde, 10ª revisão.


COBERTURA PARCIAL TEMPORÁRIA (CPT): aquela que admite, por um período ininterrupto de até 24 meses, a suspensão da cobertura de Procedimentos de Alta Complexidade (PAC), leitos de alta tecnologia e procedimentos cirúrgicos, relacionados exclusivamente às doenças ou lesões preexistentes – DLP declaradas pelo beneficiário ou seu representante legal por ocasião da contratação ou adesão ao plano privado de assistência à saúde.


CO-PARTICIPAÇÃO: é a participação na despesa assistencial a ser paga pelo beneficiário diretamente à operadora, após a realização de procedimento.


CONSULTA: é o ato realizado pelo médico que avalia as condições clínicas do beneficiário.

DEPENDENTE: Beneficiário de plano privado de assistência à saúde cujo vínculo com a operadora depende da existência do vínculo de um beneficiário titular. Pessoa física com vínculo familiar com o beneficiário titular do plano de saúde, de acordo com as condições de elegibilidade estabelecidas no contrato. No plano individual, titular e dependentes devem estar no mesmo plano. Nos planos coletivos, titulares e dependentes podem estar no mesmo plano ou em planos diferentes de acordo com o estabelecido pela pessoa jurídica contratante.

 

PROCEDIMENTO ELETIVO: é o termo usado para designar procedimentos médicos não considerados de urgência ou emergência e que podem ser programados.


TITULAR: é o beneficiário de plano privado de assistência à saúde cujo contrato o caracteriza como detentor principal do vínculo com uma operadora.


DOENÇA: é o processo mórbido definido, tendo um conjunto característico de sintomas e sinais, que leva o indivíduo a tratamento médico.